ACESSE SUA CONTA
Assine nossa newsletter

DOENÇAS DA PRIMAVERA

CUIDADOS COM A SAÚDE, NA PRIMAVERA:
  
Doenças virais e bacteriana atingem adultos e crianças na primavera, veja como se proteger e ficar saudável.
 
O final do inverno e o início da primavera (dia 23 de setembro a 21 de dezembro) trazem uma série de doenças próprias dessa época, algumas relacionadas com o clima seco e baixa umidade do ar e outras com o desabrochar e polinização das flores. 
Doenças contagiosas, como catapora, sarampo e rubéola, são prevenidas com vacinas e as respiratórias mais comuns são rinites, bronquites e asma. Embora de maior incidência na infância os problemas de saúde sazonais podem aparecer em adolescentes e adultos
 
Leia nossas dicas:
 
1. Conjuntivite. Com o desabrochar das flores, o pólen começa a se dispersar no ar e pode causar irritações nos olhos, resultando em casos de conjuntivite. O melhor a se fazer é manter os olhos sempre limpos e lubrificados e lavar eventualmente com soro fisiológico.
 
2. Rinite. Assim como na conjuntivite, o pólen pode irritar as vias aéreas causando rinite alérgica. A febre do feno é um outro nome dado à essa rinite causada pelo pólen das plantas. Além disso, a mudança climática propicia irritações nas mucosas nasais e da garganta. Beba muito líquido, como água e sucos de frutas naturais.
 
3. Catapora. Também conhecida como varicela, a catapora se prolifera com o aumento da temperatura. Na primavera é quando o vírus começa a se multiplicar e as infecções ficam muito mais frequentes. Vacine-se contra a catapora, sobretudo as crianças pequenas.
 
4. Leptospirose. Com o aumento da temperatura, aumenta-se a frequência das chuvas em muitas regiões do país, e a proliferação da leptospirose, uma doença transmitida por águas contaminadas, aumenta. A melhor medida a se tomar é evitar andar descalço na água da chuva, assim como evitar qualquer contato com água supostamente contaminada.
 
5. Dengue. Embora a doença atinja prevalência máxima no verão, durante a primavera os primeiros casos começam a surgir, sobretudo nas regiões mais chuvosas do país. Para evitar a transmissão da dengue, não deixe água limpa parada após as chuvas em pneus, vasos ou qualquer outro tipo de reservatório.
 
6. Sarampo. Assim como a catapora (varicela), os casos de sarampo começam a aumentar com a elevação da temperatura. As crianças pequenas são as mais suscetíveis. A melhor medida a se tomar é a vacinação.
 
7. Rubéola. A rubéola é uma doença viral extremamente grave para gestantes. Com o aumento da temperatura, o vírus se multiplica mais facilmente. Vacine-se contra a rubéola, com especial atenção para mulheres grávidas e crianças pequenas.
 
8. Alergias. As alergias podem se manifestar de diversas formas, como coceiras na pele, nariz pingando e olhos vermelhos. Casos graves envolvem fechamento da garganta e até parada respiratória. Com o aumento da polinização e dos insetos, as crises de alergia tornam-se muito mais comuns na primavera. Embora as alergias sejam, no geral, difíceis de serem antecipadas, o tratamento imediato evita a progressão dos sintomas e mais incômodos. 
 
É necessário ressaltar a importância da consulta  de um médico, para que sempre sejam orientadas e checadas as aplicações de vacinas, quer do calendário oficial do governo, quer outras, que por motivos alheios à nossa vontade, não dispomos na rede oficial, mas que são tão importante quanto àquelas e que podem nos ajudar a prevenir doenças graves, quer no sentido individual, quer para a coletividade e também medicar as doenças respiratórias.
 
APAS-PV - Associação Policial de Assistência à Saúde de Presidente Venceslau

Horário de funcionamento: das 8:00 às 17:00 de Segunda a Sexta-feira

Endereço: Rua Duque de Caxias, 343 - Centro - CEP 19400 000 - Pres. Venceslau -SP

Fone/Fax: (18) 3271-3230 / 3271-3322

ouvidoria@apaspv.com.br

A ouvidoria é um canal de comunicação e tem a responsabilidade de receber reclamações, sugestões, elogios e consulta. Sua contribuição é fundamental para que possamos sempre melhorar nossos serviços.